Principal

postheadericon Setembro Amarelo em Niterói inicia com Seminário

20190904_161155_HDR

 

 

Setembro é o mês instituído mundialmente para dar maior atenção à problemática do suicídio. A Campanha Setembro Amarelo em Niterói foi iniciada com o 2º Seminário Pela Vida na quarta-feira (04/09) no Caminho Niemeyer. Organizado pelo Sistema de Bibliotecas Populares de Niterói, instância da Secretaria de Educação, a Fundação Municipal foi convidada e parceira desse evento de conscientização e valorização da vida que reuniu cerca de 90 pessoas.

O coordenador da Saúde Mental de Niterói, Carlos Castro, apresentou o fluxo e os dispositivos da rede: residências terapêuticas, ambulatórios, Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Centro de Convivência e Cultura e Hospital Psiquiátrico de Jurujuba. "Além disso, acompanhamos as notificações de suicídio recebidas para avaliar estratégias de prevenção e realizamos workshops para capacitar profissionais de saúde para lidar com essas situações dentro de suas unidades", afirmou.

Segundo ele, a parceria com a Secretaria de Educação é fundamental, pois esse cuidado demanda a atenção de diversos setores: "É preciso o trabalho de toda a sociedade em superar os estigmas de falar sobre a morte, que é um processo natural da vida, e de lidar com o sofrimento humano. O objetivo principal de eventos como esse é de sensibilizar as pessoas para o assunto".

Além da fala do coordenador, participaram do evento representantes do CVV - serviço que presta atendimento psicológico gratuito por telefone através do 188; do CAPS do Estado do Rio de Janeiro; do serviço de psicologia aplicada da UFF; e psicólogos para tratar da depressão e dos motivos de viver.

Pela avaliação da coordenadora do Seminário, Maria Lucia Gonçalves, coordenadora do Sistema de Bibliotecas Pública, o evento foi excelente: "é um problema grave que vem crescendo e as bibliotecas enquanto espaços de disseminação do conhecimento devem trabalhar com isso, desenvolvendo a consciência nas pessoas”. Segundo ela, as 6 bibliotecas administradas pelo Sistema terão eventos sobre o tema durante o mês – são bibliotecas que ficam nos bairros da Ilha da Conceição, Icaraí, Jurujuba, Barreto, Fonseca e Centro.

Para o final de Setembro, a Coordenação de Saúde Mental está planejando novas ações de capacitação sobre o tema para profissionais das Policlínicas do município, com programação a ser divulgada.

Dados nacionais mais recentes - Entre 2007 e 2016, o Brasil registrou 106.374 mortes por suicídio, de acordo com o Ministério da Saúde. Em 2016, a taxa brasileira de suicídio chegou a 5,8 por 100 mil habitantes, uma alta em relação a 2015 (5,7), tendência observada desde 2011. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio provoca a morte de uma pessoa a cada 40 segundos no mundo, o que exige que seja encarado como um grave problema de saúde pública.

 

 
Banner
Banner
DIGITE SUA BUSCA
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner